Como abrir uma loja virtual

Tempo de leitura: 11 minutos

Como montar uma loja virtual de sucesso?

Montar uma loja virtual traz muitas dúvidas como: quanto custa, quais benefícios, como começar. 

A economia nos últimos meses provavelmente dividiu opiniões do setor de vendas. Contudo, vender pela internet se tornou uma saída da crise.

No entanto, este fato não deve ser dado como garantido. Reúna suas boas expectativas para os meses restantes de 2021 e confie na tarefa de selecionar bons fornecedores do Cadastro Empresa. Encarar o projeto de construir e manter um e-commerce é um desafio, mas com nossa ajuda você poderá dar os primeiros passos.

Quais os benefícios de montar uma loja virtual? 

A questão que muitos empreendedores fizeram durante a pandemia foi se vale a pena montar uma loja virtual ou abrir um negócio. 

Em 2020, o comércio sofreu uma queda, mas ligeiramente depois surgiram alternativas que mesmo já conhecidas, passaram a atrair novos públicos.

Em contraste com os pontos de comércio online que cresceram na pandemia, foram um pouco mais de 60% das lojas brasileiras, inclusive lojas virtuais, que interromperam suas atividades antes mesmo de completarem um ano. 

Esses dados estão de acordo com levantamento do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE).

Quando falamos em montar uma loja virtual de sucesso, não podemos ao certo definir o futuro da empresa interessada. Mas é importante que saiba…

Não é necessário altos investimentos para iniciar uma loja virtual!

Isto porque cada negócio possui sua necessidade, além do fato de se sujeitar a fatores como a estrutura, capacitação e planejamento, estratégia e dedicação de todo o pessoal envolvido.

Ainda assim, é certo dizer que existem benefícios, visto que o mercado digital cresce durante a pandemia. 

Confira a seguir os benefícios de montar uma loja virtual, mesmo para quem é iniciante, e ainda, investimento pouco:

Investir pouco no início

Quando se monta uma loja física, muitas vezes os gastos são altos para que ela esteja bem localizada. Sem falar da documentação,  manutenção da estrutura e base de funcionários.

Já uma loja virtual, o empreendedor gasta somente com o domínio na internet para acomodar seu site (a partir de R$ 19,99 em plataformas como a Go Daddy), com a customização do site e, caso seja interessante, já começar com um modelo de e-commerce é possível gastar inicialmente cerca de R$ 50.

Para o bem do seu novo negócio, procure entender mais sobre Ecommerce B2B e encontre indústrias e fornecedores para atender seu estoque. 

Outro fator interessante é investir tempo e estudo na produção de conteúdo digital. Ultimamente no Instagram, o que mais tem dado resultados é a produção de reels virais.

Funcionamento 24 horas

Lojas virtuais não precisam de horário para abrir e fechar. Portanto, seu funcionamento é de 24 horas por dia e 7 dias por semana. 

Isto proporciona mais tempo para os consumidores navegarem no site e fazerem suas compras conforme o horário que lhes for conveniente.

Alcance maior de consumidores

Mercado digital é sem dúvidas um campo extenso para conquistar consumidores. 

Montar uma loja virtual, então, alcança clientes novos a cada dia e de toda a parte do mundo. Aliás, essa é uma oportunidade de elevar seu comércio para o mercado exterior.

Como abrir uma loja virtual

Tirar proveito do Marketing Digital 

Montar uma loja virtual facilita o processo de vendas. Mesmo que seu negócio também seja físico, é possível perceber uma diferença no comportamento dos consumidores que outrora eram difíceis de serem convencidos pelos atendentes.

No comércio eletrônico isso é facilmente obtido por meio do Marketing Digital. 

É por meio do Marketing Digital que você – como empresa – irá captar e nutrir seus leads qualificados (clientes ideais).

Cada usuário deixa um rastro no site, o que ajuda na prospecção de clientes. Mas como aplicar estratégias com o Marketing Digital?

Uma excelente dica é conciliar o interesse do seu público ideal, com técnicas assertivas e diretamente direcionadas a esse tipo de persona.

Procure conhecer bem o tipo ideal do seu cliente, seja inovador, diferencie-se da concorrência e não tenha medo de apostar em sua criatividade!

Quais-os-benefícios-de-montar-uma-loja-virtual

8 passos para montar uma loja virtual de sucesso

Mas afinal, o que é preciso para montar uma loja virtual? Aparentemente, vender na internet tem sido uma atração para os varejistas e também para quem quer abrir um negócio e, assim como no varejo físico, sua loja virtual precisa de planejamento. Confira abaixo como garantir o sucesso ao montar uma loja virtual em oito passos.

Conheça seu nicho

Planejar sua loja virtual requer, primeiramente, escolher e conhecer seu nicho de mercado. Nesse ponto, o empreendedor já deve ter em mente seu produto ou serviço e, para atrair clientes interessados, nada mais do que saber da necessidade deles. 

É comum confundirem segmentos com nicho, sendo que o primeiro se refere a um grupo mais amplo, enquanto que o segundo é direcionado para um público menor.

Digamos que uma loja queira vender artigos de decoração, um tipo de segmento de mercado. 

Disso pode-se encontrar aquele público que deseja decorar seu escritório, que por sua vez é um nicho de mercado. 

Quanto mais específico for o nicho, mais prático será o processo de marketing.

Espie a concorrência

A partir de então, observe a concorrência. Assim, sua primeira venda será facilmente engrenada. Existe uma série de fatores que competem com sua empresa como:

  • O site;
  • Redes sociais;
  • Qualidade das fotos dos produtos;
  • Descrição com clareza;
  • Formas de pagamento;
  • Entrega, frete e prazo;
  • Dúvidas respondidas;
  • Reputação (Ebit, plataforma que premia os melhores varejistas).

Essa relação vale para qualquer nicho, pois se trata do básico que um serviço a longa distância precisa ter.

Atente-se à Legislação para montar uma loja virtual

Resumimos o que fica determinado em legislação para quem quer montar uma loja virtual.

A partir de 2013, o e-commerce recebeu sua própria lei, o Decreto Nº 7962/2013

Na Lei do E-commerce estão dispostas as leis sobre contratação de mercado eletrônico, e as principais são:

  • O consumidor tem o direito de ter acesso a informações claras tanto do produto e/ou serviço quanto da loja virtual;
  • A loja virtual deverá apresentar sumário do contrato antes da contratação, a conter informações que ajudem na decisão do consumidor, bem como fornecer o documento em seu sítio para fácil reprodução e conservação;
  • A loja virtual deve dispor de meios adequados e eficazes de acesso à atendimento que resolva pedidos, reclamações, dúvidas e cancelamento;
  • A loja virtual deverá oferecer meios de segurança para o pagamento e tratamento de dados na internet;

A empresa deverá informar com clareza os direitos de desistência do consumidor. E, caso não haja a observância das condutas devidas ao comerciante descritas no Decreto, causará a aplicação de sanções no art.56 do Código de Defesa do Consumidor.

CNPJ, MEI e Impostos:

Outros pontos que a empresa online precisa se atentar são CNPJ, MEI e impostos. O CNPJ significa Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica. 

Em parte, também é necessário ir atrás de documentação, pois toda empresa é obrigada a se registrar junto à Receita Federal.

Isto lhe permitirá estar formalizado, emitir nota fiscal, montar um score para acessar crédito e ter direito a aposentadoria. 

O Microempreendedor Individual (MEI) é a mais simples iniciativa do Governo Federal para o pequeno negócio. Por meio do MEI, o empreendedor só tem um gasto mensal de cerca de R$ 55. 

Com isso, a empresa não pode faturar mais do que R$  60 mil por ano. E, como a loja virtual pode ser limitada no começo, só é permitido contratar um funcionário. 

Por fim, os impostos principais são: a nota fiscal eletrônica (NFE) é uma transação comercial obrigatória, e pode ser facilmente processada no site da Receita Federal; o ICMS, Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços, cuja aplicação é feita por estado e cai sobre o que é vendido.

Encontre fornecedores confiáveis para o seu negócio

O Cadastro Empresa te ajuda a encontrar fornecedores ideais para suprir as primeiras demandas da sua nova loja. 

Através de uma pesquisa segmentada, é possível localizar empresas em todo o Brasil de acordo com seu produto.

A Plataforma é uma ferramenta essencial para o negócio virtual já começar com sucesso. Afinal, é preciso ter uma base de quem pode te atender melhor, com boas condições de fechar negócio e ótima qualidade das mercadorias. 

Nós te ajudamos a preparar uma lista de fornecedores nacionais e confiáveis para potencializar sua gestão empresarial!

Caso seja necessário você pode conferir sobre “como conseguir fornecedores” para o seu nicho de mercado.

Selecione as formas de pagamento

Montar uma loja virtual requer atenção dobrada quanto a forma de pagamento. Então para não preocupar seu cliente, é necessário se adequar a uma ou à estas duas opções:

  • Sistemas de pagamento online, ou intermediador de pagamento: mais recomendadas para a internet, pois oferecem mais opções de pagamento. Nele, o consumidor precisa entrar em outro site (do intermediador) para realizar a compra.
  • Integração direta: o cliente paga dentro do site. É vantajoso manter o cliente na página e o dinheiro chega mais rápido para o vendedor.
  • Gateways: oferece opção de digitar os dados do cartão direto no site, porém cobra mais taxas.

Vale lembrar que estes são sistemas para receber o pagamento, enquanto que as opções dadas ao comprador são cartão de crédito, boleto bancário, depósito e carteira virtual.

Escolha os meios de entrega mais rápidos e vantajosos

Outro fator que pode preocupar o cliente é se a entrega será rápida. Ao montar uma loja virtual, é preciso preparar um serviço de entrega eficiente dos produtos. No Brasil, as empresas devem se sujeitar aos Correios ou às transportadoras. 

O envio pelos Correios é mais rígido, pois a mercadoria não pode passar dos 30kg. Sem falar que há constantes greves. Já as transportadoras operam sem restrição de peso, os valores são negociáveis e há menos risco da mercadoria ficar paralisada.

Qual será a plataforma da loja virtual?

Agora, é hora de escolher a plataforma pela qual a loja será acessada. Existem 3 tipos de plataforma e-commerce:

  • Gratuita: você tomará conta de tudo e não há garantias de boa hospedagem, boa navegação e suporte;
  • Paga: total despreocupação com a manutenção do site, pois ele estará nas mãos de pessoas especializadas que utilizam software robusto.

Entre a plataforma paga e a gratuita, escolha aquela que representa sua marca e que tem capacidade para aplicar prospecção de clientes e um marketing poderoso.

Cuide do visual da sua marca

A depender da plataforma contratada, o visual pode vender mais ou não. 

Sabia que 30% das pessoas que compram na internet são influenciadas pela cor, imagens, o logotipo e layout dos sites? 

Então, seja criativo e, ao mesmo tempo, inteligente na formação da sua marca, bem como na reprodução da mesma no endereço virtual.

CONCLUSÃO

Antes de você iniciar sua loja virtual, é necessário que você – como empresário – procure analisar, estrategicamente, todos os prós e contras antes de iniciar um negócio.

Isso porque, a partir de um plano de negócios bem elaborado, é possível enxergar e evitar possíveis problemas ou dificuldades que poderão aparecer no caminho.

Caso seja necessário, consulte este artigo novamente e faça anotações pertinentes ao seu nicho de mercado – que sejam úteis para sua estratégia.

Espero que este conteúdo tenha ficado claro para vocês, e caso seja necessário, comente aqui embaixo sua dúvida ou sugestão! Será um prazer receber seu feedback!

Grande abraço e bons negócios!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *