KPI: Saiba como usar as métricas de marketing digital ao seu favor

Tempo de leitura: 9 minutos

O desempenho de uma estratégia depende da sua gestão, pensando nisso, diversos especialistas criaram a estratégia KPI (Key Performance Indicator) que ajuda a medir os resultados das diversas estratégias de marketing realizadas por inúmeras empresas.

O KPI ou Indicador-chave de Desempenho é um conjunto de iniciativas que tem como objetivo saber se as ações de uma determinada iniciativa estão efetivamente atendendo aos objetivos propostos pela empresa. 

Há de se pensar muito sobre isso, pois existem campanhas, como um plano de marketing digital, que podem durar até 24 meses e é preciso fazer uma gestão dos das ações que envolvem esse projeto para que ele seja devidamente concluído.

Muitas empresas não dão a devida atenção a esse tipo de estratégia, o que acaba prejudicando o resultado de suas ações. Há muitos projetos que são simplesmente descontinuados por não apresentarem resultados de imediato.

Porém, se houvesse uma melhor gestão, seria possível salvá-los devido a ideia inicial ser interessante, mas a forma que estava sendo aplicada não atendia ao público-alvo do empreendimento.

O KPI é um dos diversos indicadores que podem ser medidos, outros exemplos de indicadores são o CAC (Custo de Aquisição de Clientes) e ROI (Retorno Sobre Investimentos), cada um com sua devida importância e forma de ser calculado ou realizado.

Existem até formas de fazer o teste de vazão de seus clientes para tentar compreender os motivos que os fazem abandonar a sua empresa. De todo o modo, o primeiro passo é compreender que KPIs não são o mesmo que métricas.

Uma métrica é algo que pode ser medido. Podemos calcular diversos  tipos de métricas que podem ser relevantes para a estratégia ou projeto que está sendo estruturado por nós. Quando a utilidade dessa métrica é utilizada, ela vira um indicador-chave, ou seja, um KPI.

Ambos os casos tem como objetivo ajudar na tomada de decisão que você deve tomar perante a situação da sua empresa. É como realizar uma automação residencial, onde você visa facilitar algumas formas de fazer aquilo que é realizado no cotidiano familiar.

No caso das KPI é algo extremamente valioso que ajuda o negócio a tomar decisões inteligentes. Hoje falaremos um pouco mais sobre as KPIs, elencando os seus benefícios e algumas dicas de como aplicá-los e dentro da sua estratégia.

Escolhendo um bom KPI 

O primeiro passo para uma escolha relevante de uma KPI, é ter bem definido o seu objetivo. Pense que eles medem a performance de cada um dos objetivos propostos pela a sua empresa que devem compor a estratégia e os projetos de marketing.

Lembre-se de deixar isso extremamente coeso e que seja de entendimento de todos, pois se você utilizar um indicador errado, terá a mensuração de resultados opostos a realidade que é vivida pela sua empresa.

Desse modo, as decisões que você tomará podem ir totalmente ao contrário daquilo que o projeto está propondo. 

Para evitar esse tipo de erro, separamos 4 características principais que compõem um bom KPI, são eles:

  • Ser relevante para os resultados;
  • Indicar resultados reais;
  • Ajudar na tomada de decisões;
  • Estar enquadrado em algum tipo de periodicidade.

Esses quatro pontos são bem importantes para que seja feito a construção de valores que realmente prometem ajudar a empresa na tomada de decisões. Imagine uma empresa de climatização que oculta a presença de uma queimada florestal gravíssima perto do cliente.

Separar os dados simplesmente para mostrar em uma reunião e sair com um sorriso no rosto, não apaga as chamadas que podem estar circulando o projeto. 

Os indicadores-chave precisam ser condizentes com a realidade que está sendo vivida pelas diversas pessoas da empresa. Para isso, é preciso estar atento à relevância dos resultados. 

Um exemplo é mostrar o número de curtidas e compartilhamentos que a empresa teve nas redes sociais. Parece ser algo importante, mas se a empresa tiver 1 bilhão de curtidas e não converter nenhuma em lead, está perdendo dinheiro. 

Um músico quando está realizando o tratamento acústico de uma melodia que acabou de criar, não ignora os níveis desafinados ou erros na mecânica que envolve a construção da música, pelo contrário, ele se atém aos mais críticos detalhes em busca da perfeição.

Se você está gerenciando um projeto, é mais do que necessário a presença de uma estratégia que visa concluir os objetivos. Por isso, é preciso mensurar de forma correta todos os indicadores-chave que precisam realmente serem levados em conta.

Outro ponto importante é que todas essas métricas que devem virar indicadores-chave precisam seguir uma linha de periodicidade, pois a tendência é que haja alterações dos números após ações que visam colocar ou manter o projeto nos trilhos.

Desse modo, é preciso definir um prazo para emissão dos relatórios. É comum que as empresas adotem um padrão semanal ou quinzenal para apresentação de gestores e gerentes, e uma mensal que envolva a diretoria. 


Assim, é possível fazer a manutenção desses indicadores de forma mais assertiva, sendo possível até fazer um contador de fluxo de pessoas que passaram a comprar na loja após a adesão das estratégias.

Diferentes tipos de KPIs

Agora que compreendemos o que são os KPIs, é preciso saber quais são os tipos de indicadores-chave de performance que serão cobrados de você e da sua equipe. Como já dissemos, os diretores não se importam apenas com a quantidade de likes

Quais são os KPIs primários?

A estratégia mais comum de marketing que as empresas costumam praticar é chamada de Inbound Marketing. Ela tem como objetivo atrair leads, qualificá-los e convertê-los em clientes. 

Baseando nessa estratégia, conseguimos separar alguns dos principais indicadores que a diretoria de diversas empresas de marketing exigem que sejam mostrados em reuniões de tomada de decisão e mensuração de resultados, são eles:

  • Leads
  • Tráfego; 
  • Custo de aquisição por lead
  • Receita total; 
  • Receita por compra; 
  • Taxa de conversão.


Lembre-se que, não basta mostrar os números, mas contextualizá-los com o objetivo principal do projeto. Utilizando esses indicadores, você consegue ter diversos cenários e explicar de forma detalhada, apresentando valores realmente relevantes.

Complementando com os KPIs Secundários 

É bem provável que você responda a algum supervisor, portanto, deve estar constantemente sendo cobrado pelo desenvolvimento da estratégia e entrega de resultados. Ocorre que no meio do processo é preciso apresentar que o projeto está caminhando bem.

Para isso, os KPIs secundários são extremamente relevantes, pois mostram os testes que estão sendo realizados, para ter noção se o seu autotransformador, ou qualquer outro produto está sendo vendido da forma correta, está indo bem.

Em geral, esses indicadores são: custo por lead em cada estágio do funil, assinantes da newsletter, assinantes do blog, visitas recorrentes no blog, custo por visitante, origem do tráfego e preço médio por transação.

Os KPIs secundários servem para justificar os valores apresentados nos KPIs primários, uma vez que são mais específicos. O seu supervisor pode querer saber de algum específico, como de um produto dentro do funil que passou a ser vendido nos últimos 15 dias.

Aprofundando com os KPIs práticos

Se o seu gestor quiser saber ainda mais sobre os resultados, você pode ir ainda mais além com os KPIs práticos. Existem análises de dados detalhados que normalmente são compiladas em um tipo de dashboard feito por um profissional de TI (Tecnologia da Informação). 


Através deles é possível ter um sensor de nível capaz de detalhar ainda mais os motivos que justificam os valores apresentados na reunião. 

Alguns exemplos são: pageviews, páginas de visita, bounce rate, melhores landing pages, pagerank, palavras-chave mais pesquisadas (de acordo com seu negócio).

KPIs para o meu e-commerce

Agora que tudo está devidamente explicado, você pode estar se perguntando: Tudo isso é muito interessante para empresas com grandes equipes, mas eu tenho um simples e-commerce, preciso realmente separar todos esses dados?

Essa é uma pergunta bem interessante e comum de ser realizada. Ocorre que se você tem um e-commerce, é bem provável que utilize o Google Analytics, que tem grande parte desses dados bem detalhados. 

Essa é uma ferramenta disponibilizada de forma gratuita, que apresenta grandes indicadores para a sua empresa, independente do tamanho dela. Dessa forma, facilita bastante a aquisição desses dados, o que tira essa preocupação de como obtê-los.

Ocorre que você pode estar passando por um crescimento e deseja aumentar o preço do ticket médio das compras da sua loja, mas não sabe ao certo como fazer isso. Ou sequer sabe se o seu negócio está realmente aumentando.

A tomada dessa decisão pode ser essencial para sua empresa entrar em um estágio de alto crescimento ou de repente acabar até entrando em uma crise. 

Além disso, os pequenos negócios tem poucos elementos de fixação, ou seja, as reservas de emergência são menores.

Isso acaba dando mais ênfase na entrega de resultados, logo é preciso evitar ao máximo os erros que envolvem alto grau de investimento. No final de tudo, os KPIs são fortes agentes na utilização de métricas de forma coesa para tomar decisões e conquistar objetivos. 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *